RÁDIO AMBRÓSIO PUBLICIDADES

blog

blog

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

PJS VENCEU A PRIMEIRA PARTIDA NO CAMPEONATO DE FRONTEIRAS

O RESULTADO DO CAMPEONATO  DE FRONTEIRA PIAUI PJS 3X0 SANTA BÁRBARA ARARIPINA OS FORAM MARCADOS :MOESIO , MIGUEL E JANJÃO.

Arnon Bezerra e Geovane Sampaio participam de encontro do PT e PCdoB

Arnon Bezerra e Geovane Sampaio participaram do encontro.

O deputado federal Arnon Bezerra (PTB) e o pré-candidato a prefeito de Juazeiro do Norte, Geovane Sampaio, pelo PSD, participaram neste domingo (28), no auditório do Colégio Salesianos, do encontro político do PT e PCdoB. Entre as lideranças petistas que por lá estiveram estavam Dr. Santana, Cláudio Luz e Romão França. Pelo PCdo B, o professor Aurélio Matias.
No encontro foram discutidas propostas para o desenvolvimento de Juazeiro do Norte sem ataques à atual administração municipal. PT e PCdoB fazem parte do grupo de apoio político ao Governo Camilo Santana, assim como o deputado Arnon Bezerra e Geovani Sampaio.
Nesse momento, as reuniões políticas acontecem para apresentação de propostas dos filiados a seus partidos. E é com esse sentimento que devem ser realizadas novas reuniões até que cada partido defina seu nome ou coligações para as eleições municipais de 2016.

Presidente da SAAEC promete revelar nomes de políticos que "trocam água por voto"

Janaína promete revelar nones nesta segunda.

A presidente da SAAEC (Sociedade Anônima de Água e Esgoto do Crato), Janaína Fernandes promete fazer revelações nesta segunda-feira (29) que podem complicar a situação de vereadores e lideranças comunitárias cratenses. Segundo Janaína, ela vai dar nomes de políticos que estariam "trocando água por voto" no Crato.
Na sexta-feira (26), em entrevista ao jornalista Fábio Lemos, do Jornal do Meio-Dia, da Rádio Educadora do Crato, Janaína revelou que vem sendo pressionada e cobrada a perfurar poços e obrigada a fazer ligações de água em locais sem o devido critério ou estudo feito por técnicos do órgão. A medida visa atender apenas pedidos políticos. Esse seria, segundo ela, o motivo de tantas críticas à sua pessoa na câmara municipal. Na emissora, Janaína chegou a usar o termo "vagabundo" ao se referir a essas pessoas que ela pretende revelar nomes.
Como não deu tempo citar nomes por ter concedida entrevista já no final do programa, Janaína Fernandes prometeu voltar nesta segunda (29) à Educadora para revelar quem são os políticos que estão lhe pressionando.
Se vai mesmo revelar os nomes, só saberemos nesta segunda no Jornal da Educadora

Greve dos Oficiais de Justiça do Ceará chega ao fim

Greve dos Oficiais de Justiça do Ceará chega ao fim
Divulgação
Greve dos Oficiais de Justiça do Ceará chega ao fim. A decisão foi tomada pela categoria, na manhã de hoje, em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) realizada no Hotel Praia Centro, bairro Praia de Iracema. O movimento paredista, iniciado em 3 de agosto do ano passado, iria completar, no próximo dia 3, sete meses. A deliberação pelo término da greve se deu por causa de uma proposta apresentada, na semana passada, pela presidência do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), à diretoria do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus-CE).
 
Na próxima segunda-feira (29), o Sindojus vai divulgar um balanço desses quase sete meses de paralisação, as propostas apresentadas pelo Tribunal de Justiça e tudo o que aconteceu nos bastidores da assembleia deste sábado, que contou com presença maciça de oficiais e oficialas do interior do Estado.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

RESULTADOS DA II COPA DE FUTSAL RENATA SANTOS

RESULTADOS  DA II COPA RENATA SANTOS QUE ESTA ACONTECENDO BAIRRO BATATE RIA EM CRATO SÃO SEGUENTES : DEVASSAS 4X3 SÃO MIGUEL  E CRAZY 4X2 RIVER

Gilmar Bender e Fernando Santana visitam o Cedro

Fernando e Bender foram recepcionados pelo prefeito Nilson Diniz.

O pré-candidato à Prefeitura de Juazeiro do Norte pelo PDT, Gilmar Bender, esteve neste sábado (27), à convite do secretário-adjunto do Gabinete do Governador Fernando Santana, visitando o município de Cedro, na Região Centro-Sul.
Ali foram recepcionados pelo prefeito Nilson Diniz, onde foram discutidos projetos de interesse do município em parceria com o Governo do Estado.
Questões relativas às eleições municipais de 2016 em Cedro e em outros municípios da região também constaram na pauta do encontro.
Gilmar Bender reconhece em Fernando Santana uma jovem liderança política do Cariri, defende que o atual secretário-adjunto postule, em 2018, vaga à Câmara dos Deputados, em Brasília.
Fernando Santana, por enquanto, diz que o momento é de manter a base do Governo Camilo Santana unificada, principalmente em Juazeiro do Norte, solidificando, desta forma, uma possível reeleição de Camilo Santana.

FRENTE CRATO POPULAR VOLTA SE REUNIR

ONTEM A FRENTE CRATO POPULAR REALIZOU MAIS UM REUNIÃO.FOI  PARA MARCA ETAPA DE FORTALECIMENTO DA UNIDADE DAS FORÇA DEMOCRÁTICAS E PROGRESSISTAS,EM QUE E OPOSIÇÃO AO GOVERNO MUNICIPAL E A NEGAÇÃO AO RETROCESSO.

Armas, munições e drogas apreendidas em operação conjunta das Polícias Civil e Militar, no Conjunto Vitória Nossa, em Crato


DETALHES A QUALQUER MOMENTO.

http://caririceara.com/home/thumbs.php?w=400&imagem=images/noticias/22279/20160227074542.jpg

Sem chuvas, lavouras têm perdas


Nas roças, a expectativa é de prejuízo na colheita de milho e feijão ( Fotos: Elizângela Santos )
Muitos produtores já lamentam o fato de terem plantado no começo das chuvas de janeiro e agora veem o todo o trabalho no campo comprometido
Missão Velha. Agricultores do Cariri já registram perdas nos cultivos agrícolas com a falta de chuvas. E as perspectivas já não são tão otimistas pelos indicadores da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O último prognóstico deu a probabilidade de chuvas abaixo da média histórica de 70%, válido para os meses de março, abril e maio.
A previsão de ficar acima da média, nesta quadra chuvosa, é de apenas 5%. O mês de janeiro superou as expectativas e esteve acima da média para muitas cidades, mas fevereiro está fechando sem praticamente ter precipitações e as plantações estão com lagartas e secando, gerando prejuízos aos produtores da região.
Os sindicatos de agricultores estão se mobilizando para buscar alternativas que minimizem os impactos já causados pela falta de chuvas, que se acentuou, principalmente, no mês de fevereiro. Nos reservatórios da região, segundo números da Companhia de Gerenciamento de Recursos Hídricos do Estado (Cogerh), a exemplo da Bacia do Salgado, não houve praticamente ganhos.
A distribuição de sementes do governo do Estado foi antecipada no Cariri neste ano e entregue antes mesmo do lançamento oficial do Projeto Hora de Plantar, que repassou aos agricultores, em grande parte das cidades da região, 262. 580 mil quilos grãos, beneficiando cerca de 9 mil agricultores.
Desoladora
A finalidade dessa antecipação era justamente não perder mais tempo, já que as chuvas vieram desde o começo de janeiro. A entrega ocorreu por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), começando pelos municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Jardim e Barbalha.
Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) do Crato, Antônio Alves da Gama, o Tota, essa realidade tem sido desoladora para os produtores rurais e muitos deles estão perdendo totalmente o roçado pela falta de chuvas.
Segundo ele, as perspectivas são poucas e agora é apelar por chuvas no mês de março. Ele, junto com outros dirigentes de sindicatos da região, fez coro para que as sementes fossem distribuídas de forma antecipada para não perderem as precipitações registradas em janeiro.
O Cariri é a região do Estado em que as precipitações da pré-estação se apresentam primeiro, normalmente sendo registrado prognóstico de quadra chuvosa a partir da segunda quinzena de fevereiro. "Mas, o costume do agricultor na região é iniciar o plantio com as primeiras chuvas", diz o presidente do sindicato, ao solicitar do governo a distribuição das sementes antes mesmo dessas previsões.
Ele ainda disse que, possivelmente, nos próximos dias, caso não chova, não haverá aproveitamento dos plantios realizados na região. Conforme Tota, as sementes distribuídas neste ano foram poucas e quem recebia milho não ficava com o feijão e da mesma forma para quem optava pela segunda opção. "Ainda não tinha visto como ocorreu este ano. Além de pouca, agora tem a questão da falta de chuva. Sempre digo que a Funceme tem as previsões certas quando diz que é irregular, mas não tem autoridade para falar quando o povo vai plantar. Isso quem tem que dizer é o produtor", afirma Tota.
Acúmulo
O armazenamento da água em reservatórios do governo era uma das grandes expectativas dos pequenos produtores. Alguns deles, como o Tomás Osterne, em Crato, teve sua capacidade de armazenamento reduzida e se aproxima do volume morto.
O gerente regional da Cogerh, Alberto Brito Medeiros, afirma que a Bacia do Salgado praticamente não teve ganhos. Ele dá o exemplo do Açude Lima Campos, em Icó, que conseguiu um acúmulo de 5 milhões de m³ de água e perdeu 2 milhões de m³ desse volume.
No caso do Cariri, o Açude Tomás Osterne, em Crato, até o começo da semana estava com 4 milhões de m³, com 12,8% de sua capacidade; e o Manoel Balbino, em Juazeiro do Norte, atualmente usado somente para abastecer o Município de Caririaçu, que entrou em colapso no abastecimento, se encontra com 3,95 milhões de m³. No fim do ano, estava com 7,21% de sua capacidade.
Perdas
Uma das cidades que, nos últimos anos, tem reduzido a quantidade de área plantada de milho, Missão Velha já foi a que mais se destacou na região por esse tipo de cultivo e grande produtividade. As perdas já são lamentadas pelos agricultores. Em grande parte do milho já há presença de pragas e a terra está praticamente seca. Para o presidente do Sindicato local, Cícero Honorato, é lamentável vivenciar mais um ano de seca, com prejuízos incalculáveis para a agricultura local. No ano passado, a perda foi de mais de 50% da produção.
A falta de perspectiva, conforme o presidente do Sindicato, tem levado os agricultores a investirem no plantio irrigado de banana. Nos últimos anos, houve um crescimento nessa modalidade de cultivo, que vem abastecendo a própria região e há comercialização para outros Estados vizinhos.
Ranking
Por vários anos, a terra que tem como padroeiro São José foi uma das maiores produtoras de milho, não só do Cariri, mas do Interior do Ceará. Atualmente, o presidente do STR afirma que nem sabe como se encontra essa posição. "Os reservatórios estão secando e há uma necessidade de mobilização, para se pensar políticas públicas que atendam o homem do campo", diz.
Erro feio
Para Tota, do STR de Crato, a Funceme errou em janeiro, dizendo que não tinha chuva, e houve, além de divulgar que teria precipitações na segunda quinzena de fevereiro, o que não ocorreu, desfavorecendo o plantio e causando tensões para o agricultor diante da dúvida.
"Acredito na ciência, mas, para o agricultor, começou janeiro, é tempo de inverno", diz ele, ao acrescentar que ainda há esperança de boas chuvas neste ano. Ele acredita que, caso não chova até este domingo, muito da produtividade poderá se perder.
Os representantes dos sindicatos regionais afirmam que, de qualquer forma, mesmo ocorrendo chuvas para os próximos dias, há uma significativa perda na qualidade e comprometimento da produção, que acaba sendo prejudicada pela insuficiência de chuvas.
O milho e o feijão estão numa fase de crescimento onde a água se torna indispensável para o crescimento da planta e, consequentemente, uma boa produção no âmbito da agricultura de sequeiro. Caso isso, ocorra será mais um ano de prejuízos para o pequeno produtor rural, que ainda se mantém da crença de sobreviver no campo por meio da agricultura familiar.
Enquete
Qual a esperança para a safra?
"O milho e o feijão que plantei no começo das chuvas de janeiro já estão perdidos. As plantas foram tomadas pela lagarta. Agora é esperar chover de novo e plantar tudo novamente para ter alguma produção". Francisco Ivan Oliveira Maciel - agricultor
"O milho que eu plantei acabou-se todo. Nunca tinha perdido um roçado como nesse ano, apesar das chuvas em janeiro. Isso deixa a gente muito desestimulado. E é porque não falhou uma cova". Antônio Dias Ferreira - agricultor

Campanha quer ajudar integrante da Banda Cabaçal


Crato. O som do pife não pode silenciar. Há pouco mais de um ano, o Cariri perdeu um dos grandes expoentes da cultura popular. Em 12 de janeiro de 2015, Antônio José Lourenço da Silva, o mestre Antônio Aniceto, se foi. Agora, o herdeiro do legado, seu irmão, mestre Raimundo Aniceto, vivencia o drama de perder a fala por conta de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele necessita de cuidados profissionais para se recuperar. Com poucos recursos financeiros, não vem tendo o acompanhamento devido. O mestre Raimundo está com 82 anos, mesma idade que o mestre Antônio faleceu, com problema de saúde semelhante.
A esperança é que um fonoaudiólogo e um neurologista se disponibilizem para o tratamento, ou mesmo uma instituição se encarregue do acompanhamento. Mestre Raimundo sofreu um AVC quando estava em sua casa, na Chapada do Araripe, na madrugada do dia 13 de novembro de 2015. Foi internado em Crato e, depois, transferido para o Hospital Regional do Cariri (HRC), onde passou 12 dias.
Uma campanha em prol do mestre tem se espalhado nas redes sociais, pelos admiradores da Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto. Em maio de 2015, o grupo criado ainda no século XIX, que traz junto um resgate da ancestralidade dos índios Kariri, fez 200 anos. A herança tem sido passada de pai para filho e neto, tendo como fundador José Lourenço da Silva. Os principais apelos agora estão direcionados às instituições culturais.
Nos primeiros momentos após o AVC, mestre Raimundo, que hoje tem a responsabilidade de liderar a bandinha bicentenária, depois da morte do mestre Antônio, primeiro pifeiro do grupo, tem dificuldades de falar, articular as mãos e até mesmo comer. O braço direito ainda está com inchaço, mas antes permanecia praticamente sem movimentos. Ele massageia, porque ainda há dor. Atualmente, se esforça para dizer algo, e não consegue. A recuperação de forma mais rápida depende de ajuda profissional. O semblante é de felicidade ao pegar o pife.
Voluntária
Nos últimos meses, tem tido o acompanhamento de uma fisioterapeuta voluntária, a alemã Anna Jansen. Ela deu os primeiros passos com o mestre Raimundo, desde o começo do tratamento. E já conta com uma evolução considerável. A fisioterapeuta acredita que o mestre irá se recuperar com o tratamento.
O momento tem sido delicado na casa do mestre Raimundo Aniceto. Há poucos dias, a sua esposa, Raimunda Galdino Oliveira Silva, 76, também teve que passar por uma cirurgia para tirar pedras da vesícula e se encontra em fase de recuperação. Mas a sua grande preocupação é com o marido. "Às vezes ele fica um pouco impaciente", diz.
A secretária de Cultura do Crato, Dane de Jade, tem acompanhado a situação de mestre Raimundo, e dentro das possibilidades, buscado dar um apoio. Segundo ela, uma equipe da Saúde está buscando alternativas para o tratamento e deverá entrar em contato com a família. Na próxima segunda-feira, uma fonoaudióloga de Juazeiro do Norte, que voluntariamente se propôs auxiliar no tratamento, vai atender o mestre Raimundo em seu consultório para avaliar a situação. A família está ansiosa para que tudo dê certo.
Mobilização
A professora Cláudia Rejanne Pinheiro Grangeiro fez a sua manifestação em rede social, ao destacar o momento em que todos os pífanos tocam em oração aos mestres da cura, por Raimundo Aniceto. Além de ressaltar o apelo aos governantes que tanto se utilizam da imagem dos Aniceto para se promoverem. Essa tem sido a forma como a maioria dos que tem apreço pela banda tem se manifestado.
Mestre Raimundo herdou um legado de uma das bandas cabaçais mais representativas e originais do sul do Estado. A Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto leva consigo uma legião de fãs do trabalho do grupo. Já chegaram a estar no palco com grandes nomes da música, a exemplo de Hermeto Pascoal.
Também gravaram quatro discos e se apresentaram com a Orquestra Eleazar de Carvalho, com produção de um DVD. No ano passado, os integrantes do grupo recepcionaram o ministro da Cultura, Juca Ferreira, com a apresentação do mestre Raimundo. A banda se tornou um ícone da cultura e da tradição. A comemoração dos 200 anos aconteceu numa terreirada, em frente à casa do mestre Raimundo, no bairro Seminário. O grupo chega à terceira geração e outra turma mirim já ensaia os passos para dar continuidade ao legado. O grupo musical foi reconhecido como Patrimônio Imaterial do Crato, no ano passado. 
Mais informações:
Banca Cabaçal dos Irmãos Aniceto
Rua Manoel Macedo, 301
Bairro Seminário
Crato
Telefone: (88) 3523-2365

Prédio inaugurado pelo Padre Cícero deverá ser recuperado


Juazeiro do Norte. Um dos prédios inaugurados pelo Padre Cícero, nos anos 20, e que por vários anos se encontra no abandono, neste Município, poderá passar por recuperação ainda este semestre. A Estação Ferroviária, ao contrário do período em que foi inaugurada, distante do Centro, é uma idealização profética do sacerdote fundador de Juazeiro, de que o Município iria se expandir. Importante meio de integração entre cidades da região e para a economia local, o símbolo abandonado já teve idealizações de tombamento, mas não avançaram.
A Estação fica bem próxima ao Santuário dos Franciscanos, e de frente para a Praça dos Ourives, atualmente um dos pontos que vem crescendo na área gastronômica, com comércios do tipo "fast foods", além de outros estabelecimentos na área. A ideia agora é poder proporcionar um espaço para a arte e a cultura. Pelo menos é o que propõe a secretária de Cultura de Juazeiro do Norte, Marli Bezerra. Ela afirma que, nos próximos dias, será realizada uma avaliação para recuperação do prédio, que ela considera estratégico, além de ser importante para a história da cidade.
Segundo Marli, o projeto foi proposto à atual gestão da cidade, que acatou que o local possa sediar a Secretaria de Cultura. Ela afirma que, além desse prédio, monumentos históricos em praças de Juazeiro do Norte também serão revitalizados, a exemplo da Praça do Mateu, no Pirajá; estátua do Padre Cícero, que foi inaugurada pelo sacerdote, na praça com o seu nome; outra estátua do religioso, no Parque de Eventos, além de bustos das personalidades homenageadas em Juazeiro, que precisam passar pela melhoria. São cerca de 14 esculturas. As reformas devem ser iniciadas durante o mês de março.
Transformação
A secretária municipal afirma que, desde 2013, vem tentando transformar o espaço da estação numa área voltada ao encontro de artistas, artesãos, para que feiras e eventos possam ser vivenciados, além da gastronomia local. Mas, para haver essa recuperação, ela garante que a edificação será preservada em sua originalidade.
O prédio da estação já serviu de abrigo para a gráfica Lira Nordestina, que hoje se encontra no Centro Multiuso. É um dos pontos do Metrô do Cariri, mesmo sem muita movimentação no espaço. Uma área considerada marginal.
No local, são vistas pessoas usando drogas com frequência, e segundo moradores, passou a ser ponto de encontros sexuais. À noite, poucos ousam passar nas proximidades da área, principalmente do lado da linha férrea. São comuns roubos e assaltos nas proximidades.
Há vários anos se debate a possibilidade de tombamento do prédio, que precisa passar por uma recuperação. No ano passado se cogitou uma reunião com técnicos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), do Ceará, para tratar da possibilidade de tombamento do imóvel. O que não aconteceu.
A estação ferroviária foi um projeto, que, para alguns historiadores, remetia ao lado visionário do Padre Cícero, que escolheu uma área distante do Centro para construir a estação, que traria desenvolvimento local. Em 1925 o prédio foi inaugurado pelo sacerdote. Algumas pessoas não entenderam o porquê da distância.
Expansão
A professora Assunção Gonçalves, já falecida, foi contemporânea do padre e disse que ele chegou a destacar o crescimento de Juazeiro a passos largos rumo ao futuro. A urbanização se expandiu, ao ponto de ultrapassar o longínquo prédio e bem distante dali haver bairros com o nome de Novo Juazeiro.
Ficou apenas a história, uma estação abandonada, que caso não haja cuidados necessários para se fazer a reforma e preservação do espaço, pode acabar sendo destruída.
"Temos o objetivo de fazer o resgate da memória da nossa cidade e esse prédio é um dos poucos e mais antigos que nos resta", diz a secretária. Muitos sobrados antigos existentes em Juazeiro, principalmente no Centro da cidade, estão fechados, deteriorados pela ação do tempo, ou passaram a estacionamento de veículos. Ela admite que Juazeiro já perdeu a maioria dos seus prédios históricos e nesse aspecto tem sido transformada uma cidade praticamente sem memória.
Temor
A faxineira Francisca Pereira passa com frequência nas proximidades da estação, mas, a cada dia, ela afirma que está com mais medo, por já ter ouvido falar em assaltos ocorridos na área. Principalmente no fim da tarde. Parte das paredes estão pichadas e com desenhos. Em 2009, integrantes da Associação Amigos da Arte (Amar) ainda decidiram ocupar parte do prédio, mas não permaneceram por muito tempo.
Foi aprovado Projeto de Lei na Câmara local, que declara como Patrimônio Histórico e Material a Pedra Fundamental da Estação do Trem. É o marco de fundação da Estação de Trem Ferroviário Rede de Viação Cearense da (RVC), em 12 de setembro de 1925. Mas o prédio ainda está esquecido.
A historiadora Ana Paula Monteiro Martins ressalta a situação de abandono e lembra que, no entono da estação nasceram bairros importantes, como Franciscanos, São Miguel e Salesianos. Os trens foram desativados no fim da década de 1980 e a Estação Ferroviária continuou lá, inerte.
O professor Renato Casimiro lembra que, antes da derrocada do sistema ferroviário na região, ainda houve a tentativa de se fazer o transporte de passageiro, "com algo mais charmoso e eficiente para passageiros. Foi o tempo do inesquecível 'Sonho Azul', com poltronas reclináveis e mais confortáveis para o destino de Fortaleza, em horário noturno", disse. Porém, o crescimento do transporte rodoviário e a falta de investimento do ferroviário resultaram na desativação dos terminais em várias partes do País. (E.S.)
Entrevista
2
Estação foi um marco na expansão de Juazeiro
Renato Casimiro - Professor e pesquisador
Elizângela Santos - colaboradora
De que forma o senhor vê atualmente a preservação desse patrimônio deixado na cidade, que traz à memória realizações de um dos seus grandes fundadores?
Vejo com profundo lamento. Nós, povo e cidade, temos uma péssima convivência com a necessária providência de preservação da memória histórica.
No caso da Estação, há muitos anos abandonada, haveria possibilidade de um tombamento pelo Município e pelo Iphan?
Sim, perfeitamente, o tombamento é esperado há muito tempo. Mas, o que é isto? Tombar para deixar ao léu, para tombar espontaneamente pelas chuva e ventos? Quanta coisa esta cidade já perdeu pela omissão. Bem recentemente tivemos um prefeito, que assinou lei municipal tombando velhos casarões no entorno da Praça Padre Cícero, para ainda no seu mandato "destombar", anulando o ato que assinara anteriormente. Então, não há consciência de que isto tenha algum valor. Assina-se um ato municipal desta envergadura e depois, sem motivo qualquer, cede-se a interesses escusos.
Do ponto de vista econômico, qual a contribuição dada pelo transporte ferroviário ao desenvolvimento de Juazeiro do Norte?
Embora o transporte ferroviário tenha sido mais presente até os anos 60, portanto há mais de 50 anos, sua importância foi muito grande como alternativa para a população, tanto na direção de Fortaleza, quanto da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, pelas conexões via Arrojado (CE), Sousa (PB) e Mossoró (RN).
O senhor tem algum conhecimento específico de peculiaridades relacionadas a esse prédio, que hoje já está praticamente no Centro da cidade?
O prédio foi construído em 1925, seguindo um modelo arquitetônico que foi estabelecido pela então Rede Viação Cearense (RVC), desde os tempos da antiga Estrada de Ferro de Baturité. Ao seu lado, ainda hoje há um pequeno monumento fincado para a celebração deste dia de inauguração. Eram máquinas lentas, que pareciam chegar a cada cidade do Ceará estafadas pelo cansaço do trajeto. No entorno da estação, havia um largo pavilhão de madeira onde se bebia caldo de cana com bolo e pães doces e eram servidas refeições.

Aeroporto surpreende pelo fluxo


O Aeroporto Regional está na segunda categoria, na tabela de classificação do Cadastro de Informações Aeroportuárias. Para chegar ao topo, precisa incluir fatores como facilidades a serviços, além da movimentação ( Fotos: Elizângela Santos )
As necessidades para adequação já foram reivindicadas, pela área de Turismo da Prefeitura de Juazeiro do Norte, junto à Infraero, mas a empresa tem justificado a falta de dinheiro para investimentos
Juazeiro do Norte. O crescimento surpreendente no tráfego de passageiros no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, neste Município, poderá incluí-lo no rol dos mais movimentados do Nordeste. Somente no primeiro mês do ano, foram realizadas 751 operações, um aumento de 40,1%, em relação a janeiro de 2015, quando foram registrados 536 pousos e decolagens.
Mesmo por ser um período de alta estação, esse número, diante das dificuldades na Economia do País chama a atenção. O aeroporto fechou 2015 com uma movimentação de passageiros de 444.390 usuários de embarques e desembarques.
Não obstante essa realidade, o Aeroporto Regional ainda está na segunda categoria, na tabela de classificação do Cadastro de Informações Aeroportuárias (CIA). São somados 89 pontos. Para chegar ao topo da tabela, deverá ultrapassar 140. Para isso, precisa inclui alguns fatores, entre eles facilidades a serviços proporcionadas pelo equipamento, além da movimentação.
Aproximação
O coordenador de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Juazeiro do Norte, José Roberto Celestino, afirma que, para haver uma mudança de categoria, o aeroporto precisa ultrapassar a movimentação de 500 mil passageiros por ano. O período de 2013 foi o que mais se aproximou dessa marca, com 451 mil pessoas.
A nova estatística de janeiro, mesmo com aumento de voos extras nessa fase de alta estação, traz uma esperança, caso continue com esse crescimento, mesmo numa fase e que empresas aéreas, como a TAM e a GOL, reduziram suas operações.
Segundo José Roberto, isso ocorreu em cerca de 7%, fechando as bases dessas empresas. "Mas depende da economia nacional, regional, das empresas aéreas", afirma. Atualmente, são realizados, diariamente, 16 pousos e decolagens.
A Assessoria de Imprensa da Infraero afirma que, em relação à mudança de categoria tarifária, a empresa está realizando, no momento, um trabalho de atualização do Cadastro de Informações Aeroportuárias (CIA), onde são descritas as facilidades e serviços proporcionados pelos aeroportos. Tais facilidades e serviços são classificados e tarifados conforme a Portaria Nº 1592/GM5, de 7 de Novembro de 1984, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
O Aeroporto de Juazeiro do Nortes dispõe, atualmente, de facilidades e serviços que totalizam os 89 pontos, alcançando a segunda categoria para fins de cobrança tarifária.
Image-1-Artigo-2022851-1 
Somente no primeiro mês do ano, foram realizadas 751 operações, enquanto, em janeiro do ano passado, foram 536 pousos e decolagens 
Eficiência
Para José Roberto, atualmente o aeroporto tem realizado bom atendimento para a população, principalmente a mais carente. Os serviços, segundo ele, inclusive com a área de alimentação, têm sido satisfatórios, e os da parte operacional do local, para embarques e desembarques, estão funcionando com mais facilidade e rapidez do que muitos aeroportos do Brasil.
Mas o coordenador aponta deficiências no local, a exemplo da pista, que está com o tempo de vida útil vencido. Chegou a ser feita, em 2003, após várias reivindicações. Ele destaca a necessidade de investimentos nesse momento, e os pátios de estacionamento estão necessitando de melhorias de forma urgente.
Desde 2014 que uma taxiway, que é uma faixa de pista do aeródromo, está interrompida. São superfícies rígidas, normalmente feitas de asfalto ou concreto. Ele afirma que essas necessidades foram reivindicadas junto à Infraero.
A empresa tem justificado a falta de dinheiro para investimentos. "Outros aeroportos menores têm recebido esses investimentos e isso é o que não entendemos, de forma alguma", ressalta Roberto.
Destaque
Um dos nomes que tem se destacado, nos últimos anos, pela luta em prol de melhorias no Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, tem sido o engenheiro mecânico José Roberto Celestino, formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Ele retornou à sua cidade natal, Juazeiro do Norte, e é um apaixonado pela aviação. Deixou de dar os seus voos planadores pelo Sudeste do País, para se dedicar a uma causa, que já dura 34 anos e vem desde 1982.
Quando chegou a Juazeiro do Norte, foi logo identificando deficiências no local e começou a reivindicar às autoridades melhorias. Ele enxergava o potencial da região, e, principalmente, do equipamento, que, em todos esses anos, tem refletido uma realidade de desenvolvimento regional e contribuído para o crescimento do Cariri.
Sempre tem dados sobre o local na ponta da língua, com palavras técnicas relacionadas a sua incursão pelo assunto constantemente. Ele identifica as deficiências e, sempre que tem oportunidade, chega às autoridades da área e políticos influentes da região para auxiliar nas reivindicações e melhorias.
Roberto Celestino diz que os avanços, nos últimos anos, do Aeroporto, se devem, principalmente, ao próprio potencial da região. O engenheiro conta com uma pesquisa da Secretaria Nacional de Aviação Civil, que estudou todos os aeroportos do Brasil, e, nesse levantamento, o desempenho do aeroporto de Juazeiro é muito bom.
"Para se ter uma ideia, o de Fortaleza influencia 157 municípios, e o de Juazeiro do Norte, 127. Depois de Recife e Fortaleza, é o que tem maior área de abrangência", afirma.
E foi exatamente por estar estudando numa escola de engenharia, o estímulo necessário que o levou a lutar e ser vibrante com a aeronáutica. Na época em que chegou a Juazeiro, percebeu logo um equipamento que não tinha voo por instrumento, quando havia 20 aeroportos no Interior do Nordeste com isso, e, dessa quantidade, apenas cinco com voo comercial. Juazeiro tinha um comercial e não tinha por instrumento.
Naquela época, contava com um voo da Varig, que fazia a linha Juazeiro-Fortaleza-Recife, e depois é que vieram os voos para São Paulo, pela BRA.
Muito antes disso, aconteceram voos de Juazeiro para São Paulo, fazendo muitas escalas, na década de 1960. Ele afirma que a inauguração desse aeroporto é de 1954 e a comercial de 31 de dezembro de 1950, no Campo Marechal Farias, onde hoje é o Cariri Garden Shopping. O local foi doado pelo Padre Cícero ao Ministério da Guerra. Naquela época ainda não existia a Aeronáutica. (E.S.)

Polícia Civil apresenta a imprensa dupla acusada de latrocínio em Crato.


Dois homens apontados como autores de um latrocínio (Roubo seguido de morte), ocorrido no dia 13 de janeiro deste ano em Crato foram apresentados à imprensa na tarde de ontem pela policia civil. Francisco Thiago Bezerra de SousavulgoTiago e José Evandro Lima Santosmais conhecido por Evandroambosresidentes em Juazeiro do Norteforam presos pela policia de Barbalhajuntamente com um comparsa de nome Robson Braga MarinhooRobinho após terem cometidos  assaltos a mão armada naquela cidade. Posteriormente Tiago e Evandro foram identificados como sendo autores do assalto seguido de morte contra o auxiliar de produção Francisco José Moreira Gomes, 22 anos que residia na Avenida José Horácio Pequeno, 136, Zacarias Gonçalves, em Crato.

http://caririceara.com/home/thumbs.php?w=400&imagem=images/noticias/22278/1.jpg

No dia do crime, a vítima seguia de casa com destino ao seu local de trabalho que funciona na mesma Avenida onde ele morava quando ao chegar em frente ao numero 373, imediações da FrutNat  no Bairro Lameiro, segundo testemunhas, Tiago e Evandro  que trafegavam numa moto CB 300 vermelha, guiada pelo primeiro, praticaram um roubo contra  Francisco José que mesmo sem reagir a ação delituosa foi lesionado com um tiro no abdômen efetuado pelo garupeiro (Evandro). Após cometerem o crime a dupla empreendeu fuga enquanto a vitima era  socorrida pela polícia ao Hospital São Francisco de Assis, onde veio a entrar em óbito pouco tempo depois de ter dado entrada no setor de emergência.

http://caririceara.com/home/thumbs.php?w=400&imagem=images/noticias/22278/2.jpg

De acordo com a polícia civil cratense, Tiago e Evandro juntamente com comparsa deles, Robinho são apontados como autores de diversos assaltos na região do cariri.

 http://caririceara.com/home/thumbs.php?w=400&imagem=images/noticias/22278/3.jpghttp://caririceara.com/home/thumbs.php?w=400&imagem=images/noticias/22278/4.jpg

Os inspetores Tiago e Eugênio e o delegado titular da 19 ª Delegacia regional de Polícia Civil do Crato, Giulliano Senna  concederam entrevista a imprensa a respeito das prisões dos dois latrocidas Tiago e Evandro e do compara deles em assalto na região 

Assaré se organiza para festa dos 107 anos de Patativa


A pequena localidade acumula lembranças representativas de Patativa. Num sobrado antigo no Centro está montado o único espaço de museu do Município: o Memorial Patativa do Assaré
Assaré. O poeta continua vivo na memória do povo. A partir do próximo dia 3, esta cidade comemora os 107 de Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré. A festa reunirá nomes da cultura local e contará com o lançamento do projeto Contos do Patativa, uma ação itinerante, em um ônibus, com os próprios netos do poeta, que circulará o Estado, começando pelo Município e região do Cariri. Será a oportunidade de levar a história, música e poesia de Patativa para todo o Estado do Ceará.
O projeto está sendo desenvolvido pela Fundação Memorial Patativa do Assaré e Universidade Patativa do Assaré (UPA). Na abertura da festa, a cidade contará com uma alvorada da Banda de Música Manoel Bento, ao som das músicas do poeta e um café literário, na Serra de Santana. A programação faz parte da XII Semana Patativa do Assaré em Arte e Cultura, que acontece até o dia 5, data de aniversário do poeta.
Patativa morreu aos 93 anos, e, segundo o secretário de Cultura do Município, Eugênio Oliveira, só passou a ser mais reconhecido em sua própria terra natal no pós-vida.
Atividades escolares são expandidas durante a semana, com as apresentações de diversas modalidades de trabalhos, com inspiração na obra. Para isso, foi criada a disciplina de Cultura Popular nas escolas, e durante essa semana, os alunos divulgam as atividades. O secretário afirma que muitos talentos voltados à poesia e à música foram descobertos em Assaré, após essa disciplina ser iniciada.
Declamação
A pequena localidade acumula lembranças representativas de Patativa. Num sobrado antigo no Centro está montado o único espaço de museu do Município: o Memorial Patativa do Assaré. Em frente ao local, há uma estátua de bronze em tamanho natural do velho poeta, em gesto de declamação de suas poesias. Ele recebeu títulos de Doutor Honoris Causa de quase todas as universidades cearenses, inclusive da Universidade Regional do Cariri (Urca), Universidade Federal do Ceará (UFC), e Universidade Estadual do Ceará (Uece).
O seu trabalho ganhou expressão nacional após a publicação do livro "Cante Lá que eu Canto Cá", pela Editora Vozes, tendo sua primeira edição em 1978, por meio do ex-reitor da Urca, professor Plácido Cidades Nuvens, fundador do Museu de Paleontologia de Santana do Cariri. Para a neta de Patativa, Isabel Silva, é uma grande alegria poder vivenciar esse interesse e admiração que as pessoas nutrem pelo seu avô.
Ela coordena o Memorial, que tem a administração da própria família do poeta, que lutou para que o projeto fosse realidade e, ainda em vida, Patativa chegou a inaugurar o espaço. O local abriga a memória do poeta, bibliografia, discografia, objetos pessoais e trabalhos realizados em sua homenagem.
Isabel diz que a movimentação tem sido constante, principalmente no período escolar. São cerca de 600 visitações registradas, com a presença de alunos de escolas de diversas cidades do Interior do Estado, além de Fortaleza. Ela será uma das três netas de Patativa que irá percorrer o Ceará, com mais um neto, no projeto itinerante.
Diz que é um novo momento, que irá projetar mais ainda o trabalho do seu avô, principalmente para as novas gerações. Para isso, serão mobilizados também artistas, tanto de Assaré, para as apresentações inspiradas na obra de Patativa, como das próprias localidades. "Uma forma de valorizarmos a cultura de cada lugar", afirma.
Apresentações
Um dos dias mais representativos dos festejos será no próximo dia 4 de março, com apresentações voltadas para os poetas locais, a exemplo de Geraldo Gonçalves, primo de Patativa, e Chico Paes, parente da esposa de Patativa, e sanfoneiro bastante elogiado pelo seu trabalho. Às 20 horas, será realizado o encontro de sanfonas e shows.
Mas, várias apresentações serão realizadas no dia 3. A Expoarte será aberta na Escola Rural Patativa do Assaré e Café Literário - Serra de Santana; também será aberto o Projeto "Aqui tem coisa", da Escola Batistina Braga, na sede.
À tarde haverá excursão das escolas Profissional Antônia Nedina Onofre Paiva e Ensino Médio Raimundo Moacir Mota à Expoarte e à casa onde nasceu Patativa, na Serra de Santana.
A abertura oficial da I Feira de Artesanato do Estado, neste ano, será na cidade, às 1 h, com a presença da primeira-dama do Estado, Onélia Leite. Em seguida ocorre apresentação da banda de música e shows com Rafael Belo Xote, Léo Magalhães, Mano Walter, Bartô Galeno, Érica Diniz e Nigth Forrozeira.
Palestra
A alvorada do poeta, às 5 horas, com fogos de artifícios no dia 5, chama a atenção da população para o aniversário da personalidade ilustre que leva o nome da cidade. À tarde, será realizada palestra com Bráulio Bessa, da Fundação Memorial Patativa do Assaré. A programação termina com missa de ação de graças, na Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores, além de apresentações artísticas e shows musicais. O poeta projetou o nome de Assaré, segundo o secretário de Cultura. O reconhecimento nacional e em outros países de Patativa é motivo de gratidão, para o seu povo.
Os festejos estarão voltados também para uma espécie de exaltação à poesia, principalmente na serra de Santana, onde o poeta passou a maior parte da sua vida, na zona rural.
Foi lá onde ele se inspirou para escrever grande parte do seu trabalho. "Patativa traduz fortemente a identidade de Assaré. Ele trouxe o turismo, desenvolvimento", admite Eugênio que foi também amigo pessoal de Patativa e um estudioso de sua obra.
Já bastante idoso e doente, Patativa, quando vivo, não deixou de receber homenagens de várias partes do mundo. Portanto, não foi de estranhar que, no dia seguinte à sua morte, uma grande multidão se reuniu em torno do velório, na Igreja da Matriz e no traslado do caixão até o cemitério municipal. Na ocasião, intelectuais, escritores e professores do meio acadêmico eram unânimes no reconhecimento do talento e da sensibilidade do poeta.
De forma rústica, com o Português "quebrado", ou escrito de forma errada, ele discorria da dor do exílio por conta da seca, dos animais que padeciam pela falta d'água e dos pássaros que anunciavam a tão esperada estação das chuvas.
Em inúmeros cordéis, era a dor e sofrimento que renovam a força do sertanejo, com um orgulho tão singular pela resistência quanto pela capacidade de amar, mesmo diante das maiores adversidades. (E.S.)
Fique por dentro
Artista popular transformava dor em poesia
Quase 14 anos após da morte do poeta Patativa do Assaré, a cidade comemora o seu aniversário como filho mais ilustre do Município. Ele teve reconhecimento internacional sendo estudando por universidades como a Sorbonne, na França, tendo várias de duas poesias traduzidas para o Francês. Patativa recebeu cinco títulos de doutor honoris Causa e vários prêmios. Praticamente todas as universidades do Ceará compartilharam a honraria com o poeta, que pôde expressar, por meio da sua poesia, a crítica social e a vida do sertanejo, o seu cotidiano, as dificuldades enfrentadas com a seca, e chegou a publicar livros e diversos cordéis, além de declamar seus versos onde chegava, inclusive em rádios da região, principalmente em Crato. Patativa era um leitor de grandes nomes da literatura, a exemplo de Castro Alves e Camões. Foi amigo pessoal de Luiz Gonzaga, que chegou a gravar músicas com letras do Patativa, além do poeta Pedro Bandeira. O drama do sertanejo, agravado pelos ciclos de seca, é o cerne da sua obra, que não perde a candura e a delicadeza. Na forma mais simples, Patativa nos ensina a ver a vida com os olhos líricos, apesar de toda a dor do mundo.

Tiroteio em festa resulta em uma morte e deixa 8 pessoas feridas


O sítio onde foi realizada a festa e aconteceu o tiroteio ( Foto: Arquivo pessoal/TV Verdes Mares/G1 CE )
 A madrugada de sábado (27) para domingo ((28) foi violenta no Parque das Timbaúbas, localizado no bairro José Geraldo da Cruz, no município de Juazeiro do Norte, a pouco mais de 500 km de Fortaleza. Uma festa privada, organizada em uma chácara, terminou com um tiroteio que levou uma adolescente de 17 anos a óbito, e deixou outros 8 presentes feridos. 
A ocorrência foi registrada pela Operação da Polícia Civil por volta das 2h da madrugada. De acordo com o Capitão Manoel Pinheiro,responsável pela área nesse fim de semana, a festa estava regada a uísques importados, drogas e energéticos caros. 
Enquanto os presentes comemoravam, um homem identificado como Manoelzinho e outros dois chegaram ao local disparando tiros. Dos 9 atingidos, apenas a adolescente cujo primeiro nome é Taís veio a óbito. Os demais foram encaminhados ao Hospital Regional do Cariri e o estado de dois, segundo o Capitão, exige mais observação. 
Operação policial localizou 3,5kg de drogas no Bairro João Cabral 
"Quando nós chegamos na festa, já estava o tumulto e as pessoas estavam sendo socorridas. Mas não conseguimos nos deparar com os acusados", conta o Capitão Manoel Pinheiro. Ainda segundo ele, próximo dali, no Bairro João Cabral, para onde a equipe policial seguiu para realizar as buscas, foi localizada uma quantidade considerável de drogas: 3kg de maconha e 500 gramas de cocaína. 
Todos os dados e drogas colhidos na operação foram apresentadas à Polícia Civil, que agora dará continuidade às investigações. Uma das suspeitas é de que o organizador da festa, identificado como Thiago, é desafeto de Manoelzinho, e que ambos chefiam quadrilhas na região. 

sábado, 27 de fevereiro de 2016

RAIO "X" DA TURMA 2016.1 DO CURSO DE REDAÇÃO COM PROFESSOR FLAVIO QUEIROZ

1- EXAMES PRETENDIDOS :

1.1.ENEM - 46% (*)
1.2.VEST.URCA - 40%
1.3.OUTROS (INCLUINDO CONCURSOS PÚBLICOS)-10%
1.4.NÃO INFORMARAM - 04%
TOTAL ................................................................................100%


2-CURSOS E/OU PRETENSÕES PROFISSIONAIS:


2.1.MEDICINA
2.2.DIREITO
2.3.ENFERMAGEM
2.4.MEDICINA VETERINÁRIA
2.5.ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
2.6.PEDAGOGIA
2.7.ARQUITETURA
2.8.CONCURSOS
2.9.OUTROS OU NÃO INFORMADOS


3-CURSOS COM MAIOR CONCORRÊNCIA ENTRE OS ALUNOS: (**)

1o. MEDICINA - 40%
2o. DIREITO - 30%
3o. OUTROS (INCLUINDO CONCURSOS) -17%
4o. N.INFORMADOS 13%
TOTAL..........................................................................................100%


* Há os que farão os dois exames (Vestibular e Enem)
** Data da Tabulação dos Dados (24.02.16) - Pode ocorrer alteração

PGR pede aval para denunciar Cunha

Cunha diz que não tem contas nem é proprietário, acionista ou cotista de empresas no exterior ( FOTO: AG. CÂMARA )
Brasília. A Procuradoria-Geral da República mandou para a Suíça um pedido de autorização para denunciar o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pelos crimes de evasão de divisas e sonegação fiscal em razão de movimentação irregular nas contas atribuídas a ele na Suíça. As contas já são investigadas em inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), aberto após a Suíça transferir a apuração sobre Cunha para o Brasil.
O Ministério Público brasileiro precisa da autorização para denunciar o deputado porque evasão de divisas e sonegação não são considerados crimes pela legislação suíça, ao contrário do que é previsto na lei do Brasil.
Essa é a primeira vez que esse pedido de autorização para denunciar é feito na história da cooperação internacional entre os dois países. Isso está acontecendo porque a Suíça abriu mão da jurisdição, ou seja, decidiu passar a investigação para o Brasil.
A Suíça agora terá que responder se dá aval para que Cunha seja processado por esses crimes. Se a autorização não for concedida, ele ainda poderá ser denunciado por corrupção. O deputado é suspeito de usar contas na Suíça para receber propina decorrente de um contrato da Petrobras no Benin.
Há quatro contas na Suíça atribuídas ao parlamentar. Em uma delas, o MP suíço identificou um depósito de 1,3 milhão de francos suíços, que, segundo as investigações, é resultado de propina num contrato de exploração de um campo de petróleo em Benin, na África. Em outra conta foi identificada a transferência de US$ 1,050 milhão para a conta de Cláudia Cruz. A suspeita é que, como as contas não foram declaradas, elas tenham sido usadas para lavagem de dinheiro oriundo de corrupção.
Cunha diz que não tem contas bancárias nem é proprietário, acionista ou cotista de empresas no exterior. Ele admite ser "usufrutuário" de ativos mantidos na Suíça e não declarados à Receita Federal e ao Banco Central.
O peemedebista já é alvo de outro inquérito, no qual foi denunciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em razão de suposto recebimento de propina de R$ 5 milhões, valor que teria sido desviado de um contrato de navios-sonda da Petrobras. Essa denúncia será analisada na próxima semana pelo STF.