RÁDIO AMBRÓSIO PUBLICIDADES

blog

blog

terça-feira, 16 de maio de 2017

Dirigentes partidários programam eventos

Domingos Neto, presidente estadual do PSD, fala em reuniões com outros grupos da oposição no Ceará e da formação do diretório do seu partido ( Foto: Nah Jereissati )
00:00 · 16.05.2017
Enquanto alguns partidos políticos já estão desde o início do ano realizando eventos com o objetivo de estruturarem os seus diretórios e comissões provisórias com vistas ao pleito de 2018, outras legendas ainda não iniciaram o processo de renovação interna. O PSDB e o PMDB também já fizeram alguns.
Outras legendas estão agilizando seus movimentos internos para participarem do pleito do ano que vem sem maiores dificuldades, como é o caso do PT, que realizou neste ano Eleições Diretas e congresso estadual. O Partido da República, além da participação em atividades conjuntas, também fez seu primeiro encontro, em abril passado. Já o PP, de atividade político-partidária, realizou convenção estadual para renovar seus quadros no diretório estadual, apesar das crises internas.
No PCdoB, o presidente da sigla, Luiz Carlos Paes, destacou que neste ano será realizado o 14º Congresso da legenda, que será iniciado em julho, terminando no fim do ano. Fora essa programação mais ampla, o dirigente salientou que o partido realizou no início de abril reunião do comitê central onde foi aprovada a resolução para uma pré-avaliação dos últimos 13 anos de Governo no Brasil.
Conjunto
Já no PSD, de acordo com Domingos Neto, os eventos têm ocorrido em conjunto com as legendas de oposição. A tentativa agora é realizar encontros com os partidos oposicionistas, como ocorreu recentemente no Município de Limoeiro do Norte.
"Temos tido reuniões periódicas com os presidentes dos partidos de oposição ao Governo do Estado. Na semana passada estivemos com deputados estaduais para discutirmos algumas ações da nossa bancada", disse ele.
O PSD está em busca de realizar um evento de instituição de seu diretório estadual, o que ainda não foi feito. De acordo com Domingos Neto, isso poderá acontecer no próximo mês de junho, visto que ele está aguardando uma resposta do presidente nacional da legenda, o ministro Gilberto Kassab.
O PSOL realiza, também neste ano, seu congresso nacional, que está marcado para acontecer em dezembro. A etapa estadual, no entanto, deve acontecer já em agosto, com plenárias nos municípios e diretrizes políticas para lançamento da delegação cearense. "A gente busca adiantar a discussão sobre 2018, até porque a Reforma Política do (Eduardo) Cunha nos prejudicou muito. Estamos discutindo isso internamente, e iniciando uma discussão no Ceará", informou Cecília Feitoza, presidente estadual da sigla.
Segundo informou Feitoza, o partido tem interesse de construir uma perspectiva de candidatura, mas ela acredita que a Reforma Política que tramita no Congresso Nacional vai contribuir para que alguns partidos deixem de existir, e o PSOL seria um deles. "Estamos trabalhando para que o partido não deixe de existir", disse a dirigente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário